Uma miríade de ideias.
Navegação

Você também pode navegar através do teclado:

:Próximo post
: Post anterior

No Twitter

health_checks

SERÁ QUE UM CURSO DE ENGENHARIA, ADMINISTRAÇÃO E OUTROS SÓ DEVERIAM TER DOCENTES COM FORMAÇÃO SÓ NOS RESPECTIVOS CURSOS?

A partir da pergunta acima é possível adicionar três grandes desvantagens para tal abordagem:

1.Falta de visão global da profissão; (Desfavorável)

2.Visão tecnicista exagerada;(Desfavorável)

3.Falta de formação pedagógica aos docentes;(Desfavorável)

SERÁ QUE UM SIMPLES CURSO DE DOCÊNCIA ESPECIAL É SUFICIENTE PARA CAPACITAR UM ENGENHEIRO, MÉDICO, ADVOGADO PARA SE TORNAR DOCENTE?

É possível apontar três principais fatores que garantam a formação didática e pedagógica para tais especialistas.

1.Melhoria de técnicas e métodos de ensino estruturado e consistentes para aprendizagem.

2.Criação de experiências para a construção de novos modelos educacionais na escola.

3.Formação global em áreas que vão além das específicas.

ANÁLISE CRÍTICA

É possível verificar que há uma necessidade dos profissionais que optam por tornarem-se docentes uma formação multidisciplinar, de maneira que permita aos alunos que tenham um menor tecnicismo e uma maior observação quanto às técnicas pedagógicas.

O profissional que possui uma formação técnica e escolhe seguir a carreira docente muitas vezes possui a experiência pretendida para um curso com viés técnico, contudo não oferece todas as possibilidades de visão para o discente de maneira que ofereça-o uma visão diferente da técnica, assim, o profissional que se forma consegue resolver os problemas necessários ao exercício de suas atividades, contudo a questão é que o mercado de trabalho tem necessidade de que os profissionais tenham uma visão holística da profissão e, cada dia mais profissionais com diversos recursos próprios para lidarem com desafios diversos, tais como gestão, administração de pessoas, áreas transversais  à profissão, entre outros desafios.

As ações necessárias para a melhoria deste quadro é uma formação que permita ao profissional utilizar técnicas pedagógicas para potencializar a aprendizagem, a criação de novas experiências educacionais e, por fim, uma formação nas áreas propostas transversais à formação original.