Uma miríade de ideias.
Navegação

Você também pode navegar através do teclado:

:Próximo post
: Post anterior

No Twitter

false-smile

Oi. Eu sou o Hugo!

Sou casado, analista de sistemas, trabalho com treinamentos e, posso considerar-me dentro dos padrões do que é considerado nerd, contudo, não sou afeito aos rótulos.

Trabalho em uma empresa de informática em saúde portuguesa e uma segunda faculdade a distância .

Curto jogos de arcade (King of Fighters, Street Fighter, Metal Slug, Art of Fighting, Tekken e afins), adoro curiosidades e gasto bastante tempo vendo besteirol na web.

Na área de sistemas, tenho experiência com desenvolvimento de sites (vide: cenib.com.br, ideioso.com.brahinfo.net.br), já trabalhei com muitas tecnologias de desenvolvimento e, sou especialista em wordpress.

Trabalhei como professor, desenvolvedor, técnico de manutenção de micros e contabilista.

Não fico muito tempo no facebook e twitter pois tenho certas críticas sobre a forma que a tecnologia hoje está organizada (gestão do conteúdo simplesmente não é funcional) .

Faço o curso de História com objetivo de realizar um sonho antigo, que é estudar algo que realmente gosto e me identifico. Parece simples, mas a formação em informática tem haver diretamente com necessidades financeiras e aquelas questões que a vida nos apresenta.

Meus sonhos são: Ter um só emprego (hoje tenho três), me aposentar (tenho perspectivas que pelo andar da carruagem a minha geração não conseguirá se aposentar, terá que trabalhar perenemente), ter horário (se alguém trabalha em três lugares, tempo se torna uma coisa abstrata). Se eu conseguir 2/3 com esta nova empreitada já estou mais que 50% do meu sonho realizado, logo, mais que hoje.

Para além disso, sempre me interessei por livros de história, artigos e tudo que trata do assunto que me passou pelas mãos. Tenho interesse específico em mitologias, desde sempre acho-as fascinantes, incríveis. Assim, fazer a graduação em história tem esse aspecto fantástico para mim. Em outro espectro, compreendo que pessoas que não conhecem como as coisas funcionam tendem a utilizá-las mal; pessoas que não compreendem o contexto histórico das questões simplesmente não conseguem utilizá-las, portanto, compreender o mundo atual deve passar por como se chegou aqui e talvez como os desdobramentos de questões atuais tenham paralelos em eventos passados. E é isso que pretendo ao cursar licenciatura em história: Que as pessoas que tenham-me como professor tenham a possibilidade de compreender o contexto que estão imbuídas e, talvez, partilhar da mesma excitação que tenho ao ouvir falar das lendas e mitos humanos.

A tarefa é árdua e ambiciosa mas possível com a ajuda de vocês.